Bomba não invasiva de suporte cardíaco AutoPulse

Bomba de suporte cardíaco à vida AutoPulseSuporte cardíaco à vida AutoPulse. Compressões consistentes. Sem interrupções.

Info Now - Portuguese

Para as vítimas de parada cardíaca súbita, somente uma coisa é certa – a necessidade de compressões torácicas. Ainda assim, as compressões manuais – mesmo quando são muito bem feitas – fornecem apenas entre 10 e 20% do fluxo de sangue normal para o coração e entre 30 e 40 % para o cérebro. 1

Bomba não invasiva de suporte cardíaco à vida

Agora há uma alternativa. Único dispositivo de seu tipo, o ZOLL® AutoPulse® é uma bomba não invasiva revolucionária de suporte cardíaco à vida que desloca mais sangue de maneira mais consistente do que seria possível apenas com mãos.2,3,4 Fácil de usar e operado por bateria, sua distribuição de carga LifeBand® pressiona todo o peito. Como resultado, as vitimas recebem compressões de alta qualidade que proporcionam um melhor fluxo sanguíneo.

Minimiza o tempo de ausência de fluxo

O AutoPulse também minimiza o tempo de ausência de fluxo. Ele permite que os socorristas apliquem compressões ao mesmo tempo em que desempenham outras atividades de suporte à vida ou enquanto transportam a vítima por uma escadaria ou na traseira de uma ambulância em movimento.

Fluxo sanguíneo melhorado para vítimas de parada cardíaca

A bomba de suporte cardíaco à vida AutoPulse proporciona fluxo sanguíneo aprimorado sem as possíveis interrupções causadas por fadiga e oferece aos profissionais de saúde melhor acesso ao paciente, o que resulta na possibilidade de maiores índices de sobrevivência para vítimas de ataques cardíacos. Na realidade, ela demonstrou triplicar as taxas de sobrevivência após a alta hospitalar5.

Garante a segurança clínica

  • Garante o fluxo sanguíneo aprimorado ao pressionar o peito inteiro, e não apenas em um único ponto como na RCP manual e outros dispositivos mecânicos
  • Ele é rápido, fácil e intuitivo de começar a usar e dispensa ajustes manuais porque calcula automaticamente o tamanho, a forma e a resistência do peito de cada paciente
  • Opera como uma “pessoa a mais”
  • Garante a segurança clínica
  • Garante a segurança do socorrista durante o transporte

Referências

1. Kern K et al. Anestesiologia Clínica de Bailliere. 2000;14(3):591-609.
2. Halperin HR et al. Journal of the American College of Cardiology. 2004; 44(11):2214-2220.
3. Ikeno F et al. Ressuscitação. 2006;68:109-118.
4. Timerman S et al. Ressuscitação. 2004;61:273-280.5.
5. Ornator JP et al. American Heart Association Annual Meeting. 2005